Aegea Saneamento vence leilão e executará coleta e tratamento de esgoto em municípios do RS

0
30
Foto: Águas Guariroba

A Aegea Saneamento, holding da Águas Guariroba, venceu na ultima sexta-feira (29), a disputa pela Parceria Público-Privada (PPP)  realizada pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

Esta será a primeira atuação da Aegea no Rio Grande do Sul, beneficiando mais de 1,5 milhão de pessoas. Serão 9 cidades do Rio Grande do Sul atendidas: Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão, municípios da região metropolitana de Porto Alegre.

A concessão permitirá a execução de obras de infraestrutura em esgotamento sanitário, melhorias, manutenção e operação dos sistemas, assim como a realização de programas comerciais em gestão do parque de hidrômetros e a correção de inadequações.

O contrato, de 35 anos, prevê elevar a cobertura de esgoto para 87,3%, em até 11 anos e possui estimativa de investimento de R$ 1,8 bi. Será o maior projeto de PPP de saneamento do país. O leilão foi realizado na B3, bolsa de valores em São Paulo, e contou com a participação de outras duas empresas.

Investimentos

Em Campo Grande, a Águas Guariroba vem realizando ações para a ampliação dos serviços de tratamento de esgoto em Campo Grande. Atualmente, Campo Grande conta com mais de 80% de coleta de esgoto, com 100% de tratamento.

Uma das principais obras é a ampliação e modernização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Los Angeles.  Com previsão de conclusão no primeiro trimestre de 2020, a obra conta com a instalação de dois novos reatores biológicos ampliando o tratamento de efluentes de 900 l/s para 1080 l/s e a capacidade de captação de esgoto em 20% da ETE Los Angeles. A ampliação terá uma nova tecnologia desenvolvida para revestir as paredes dos reatores utilizando placas de aço vitrificado.

Além das obras da rede de esgoto, a Águas Guariroba está desde julho, realizando as obras de revitalização da rede de abastecimento de água em bairros de Campo Grande. O objetivo é garantir mais eficiência com menos perda durante a distribuição de água. Ao todo serão aproximadamente 17,7 km de rede e ramais revitalizados até o final do ano.