Gentileza: após procedimento em Centro Cirúrgico enfermeiras realizam desejo de menina e a transformam em enfermeira por um dia

0
21
Foto: Unimed Campo Grande

Um simples gesto que é capaz de transformar o dia, e até mesmo marcar a vida de várias pessoas: a gentileza. Ana Clara Santana Batista, de 13 anos, teve seu desejo realizado e foi “enfermeira por um dia”, graças às profissionais da saúde do Hospital Unimed Campo Grande.

Rubia Maria Nascimento Santana, mãe de Ana, explica que a adolescente estava na unidade hospitalar para aplicação de botox, tratamento que auxilia na melhora de dores. “Ana nasceu de 28 semanas, o que a deixou sequelas. Ela tem paralisia cerebral e sempre está no hospital, e as enfermeiras sempre estão muito próximas dela. A Ana sempre quer o uniforme das meninas e diz que vai trabalhar, pois falamos que os enfermeiros estão ali para ajudar o próximo, e ao ouvir isso ela sempre quer ajudar. Neste dia ela foi atendida”, lembra a mãe.

A enfermeira Aline Ramos da Costa foi uma das responsáveis por proporcionar este momento à Ana. Ela conta que a menina é conhecida no Centro Cirúrgico, principalmente por ser sorridente e carinhosa. “Ela sempre acorda muito rápido da anestesia, e quando acordou já foi conversando. Comecei a conversar com ela, e como costumo usar touca rosa perguntei para ela se queria uma, ela aceitou e começou a perguntar se eu queria que ela fosse minha enfermeira”, relata a profissional.

Aline ainda conta que “diante dessa situação a mãe dela comentou que na família tem pessoas da área da saúde também e que ela gosta muito, que quer ajudar. Nesse momento entraram na sala as minhas coordenadoras e nisso surgiu a ideia de fazer a Ana nossa enfermeira naquele dia, pegamos um avental descartável, identificamos o nome dela, demos a touca, luvas, uma máscara e ela ficou muito feliz”.

Rubia diz que “foram várias idas aos hospitais e sempre falamos da importância de todos da área de saúde, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, tias da copa, pessoas da limpeza, fonoaudiólogas e terapeutas ocupacionais. Achamos o máximo esse ato, são anjos do bem, pois trabalhar em hospital não é fácil e parar um pouquinho de seu tempo para dar uma atenção ao paciente que queria estar com elas é incrível. Ana Clara ficou radiante, somos muito gratos”.

Aline completa relatando que “essa foi uma situação muito legal, isso faz nosso dia ser melhor, são situações que acabam marcando a vida. A Ana é uma criança muito especial, muito carinhosa, comunicativa e colaborativa. Foi um dia muito bacana. Nossa equipe, naquele momento, acolheu a Aninha porque ela se sentiu muito feliz”.

A enfermeira finalizou dizendo que a gentileza é muito importante e ter proporcionado um momento como esse a alguém foi marcante para a equipe. “Às vezes olhamos para o lado e vemos que reclamamos de coisas tão pequenas, e quando vejo a Ana, se esforçando tanto, sendo sempre sorridente, isso me motiva cada vez mais a querer ter essa empatia, esse amor, de saber que esse meu paciente é o amor de alguém. Uma gentileza gera uma gentileza”.

Dia da Gentileza

Não é à toa que tem uma data para celebrar o Dia da Gentiliza, comemorado na próxima sexta-feira (13). A ideia de criar uma data para o tema surgiu em 1996 durante uma conferência em Tóquio, no Japão, que reuniu grupos que propagavam o conceito pelo mundo. O movimento foi criado em 2000 com a intenção de inspirar pessoas a criar um mundo mais gentil.