Arrendatário de fazenda é autuado em R$ 124 mil por atividades agrícolas ilegais

0
14
Foto: PMA

BONITO-MS (Correspondente) – A PMA autuou na terça-feira (24) arrendatário (40) de fazenda em R$ 124 mil por atividades agrícolas que causavam turbidez na água de córrego e rio afluentes do Formoso.

Todas as propriedades rurais a montante de onde a água dos cursos d’água, que é normalmente cristalina, apresentava-se turva, com cor avermelhada, foram vistoriadas.

O arrendatário realizou o preparo inadequado do solo para agricultura, plantio de soja, e com as chuvas houve sedimentação da área plantada para uma represa, da qual escoava, atingindo as áreas protegidas de matas ciliares do córrego Piquitito, desaguando nele, seguindo para o rio Mimoso e, consequentemente, a água barrenta seguia para o rio Formoso.

SOLO

Os Policiais não perceberam quaisquer cuidados com a conservação do solo no local, a não ser poucas caixas de contenção, distante do que necessitava, conforme as determinações do Decreto Estadual nº 15.197 de 21 de março de 2019 determina e o infrator foi noticiado a apresentar Projeto de Manejo e Conservação de Solo e Água, de acordo coma norma.

As atividades foram paralisadas e o arrendatário, residente em Bonito, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 124.230,00. Além da multa, que será julgada pelo Imasul, os relatórios da PMA serão encaminhados ao Ministério Público e o infrator poderá responder pelo crime ambiental de degradação de área de preservação permanente e ainda deverá recuperar os danos ambientais causados.