Guerra pelo tráfico se intensifica na fronteira entre MS e Paraguai

0
27
Foto: Henrique Arakaki / Midiamax

A Guerra pelo tráfico se intensifica na fronteira entre MS e Paraguai. A execução de Juliano Pereira nesta segunda-feira (30) em frente ao Presidio da Gameleira estaria relacionado à guerra do narcotráfico na fronteira.

De acordo com informações uma cúpula de uma facção criminosa estaria ordenando as mortes de todos os familiares ligados a Fahd Jamil e Jorge Rafaat. Juliano a princípio seria sobrinho de consideração de Rafaat assassinado em 2016. Informações preliminares são de haveria um preço para os assassinatos em torno de R$ 10 mil. A ordem seria do PCC para que sejam executados todos ligados a família, menos mulheres e crianças.

Na ultima semana homens foram executados e enterrados em cova rasa no Paraguai. O que vem sinalizando uma disputa pela fronteira.

Juliano cumpria pena de 22 anos por homicídio, roubo e tráfico de drogas.