Internações caem pela metade em Mato Grosso do Sul

0
20
Foto: Edemir Rodrigues

Os dados do boletim Covid desta quarta-feira (14) mostram mais um dia de estabilização da doença em Mato Grosso do Sul. No cenário geral foram 1.157 novos casos confirmados e mais 31 óbitos. 

Conforme as médias móveis na última semana, foram confirmados 745 novos casos diários no Estado, e o mesmo indicador aponta média diária de 22,3 mortes por complicações da doença. O comparativo com a média móvel dos últimos 21 dias, consolida essa desaceleração. 

Outro ponto positivo está no número de pacientes internados ou aguardando por um leito. A taxa de ocupação de leitos por macrorregião é de 81% em Campo Grande, em Dourados 65%, em Três Lagoas de 68% e 52% em Corumbá. Do total de casos ativos (7.471) nesta quarta-feira, 653 são pacientes internados, 280 em leitos clínicos e 373 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

A fila de espera por um leito em Mato Grosso do Sul conta com 34 pacientes conforme os dados do boletim Covid desta quarta, sendo 29 na central de regulação de Campo Grande, 1 na de Dourados e 1 na central do Estado. “Também é uma mudança muito importante já que chegamos a ter mais de 250 pessoas na fila de espera há 4 semanas atrás. O número de internados é 653, o que também é muito bom com relação ao dia 8 de junho com 1.339 pessoas internadas em MS. Então nós estamos abaixo da metade dos casos que tínhamos há 35 dias atrás”, destacou o secretário de saúde, Geraldo Resende. 

Mesmo com a perspectiva de melhora, Resende foi cauteloso em pedir atenção dos gestores municipais. “Nós precisamos ficar atentos, não vacilar, ainda não controlamos a doença totalmente. Os números de hoje mostram que ainda temos um patamar alto de óbitos. Gostaríamos novamente de pedir atenção de todos os gestores para não vacilar, ainda temos muito a caminhar”. 

O detalhamento do boletim Covid desta quarta-feira, 14 de julho pode ser conferido aqui