Produtor Rural recorre à justiça para não ser preso por cultivar maconha em casa

0
23
Foto Ilustrativa

Um Produtor Rural de 44 anos residente em Campo Grande (MS) no bairro Santa Fé está recorrendo na justiça para que lhe garantam o Habeas Corpus preventivo para não ser preso pelo cultivo de maconha em casa, inclusive, com produção na ativa atualmente. Ele alega sofrer de dores crônicas há mais de 20 anos, por isso o cultivo medicinal da Cannabis Sativa. A ação foi protocolada no dia 20 de julho com pedido de vista para que seja expedido em sem favor um salvo conduto para o cultivo de 15 plantas de cannabis. Para que a produção não se enquadre previstas na Lei de tráfico de drogas. O juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho na quarta-feira (21) indeferiu o pedido, sem análise do mérito, além de se manifestar incompetente para julgamento da ação.