Operação das Polícia Militar e Civil prenderam três pessoas por tráfico de drogas

0
24
Foto: Polícia Civil

RIBAS DO RIO PARDO-MS (Correspondente) – Operação conjunta das Polícias Civil e Militar prenderam na noite da última sexta-feira (30) três pessoas com idades de 18 anos, 22, 19 e apreendeu uma adolescente de 17 anos por tráfico de drogas no município. A operação contou com a participação de um cão farejador. Mais de dez policiais participaram das diligências.

PRISÕES

Um jovem de 18 anos, tentou se esconder em um barraco abandonado assim que visualizou a presença dos policiais, porém foi alcançado, abordado e preso. Ele tentou esconder a droga, mas sem sucesso. Um cão farejador do Choque localizou uma grande porção de pasta-base de cocaína.

Um jovem de 22 anos, estava em frente ao seu barraco, conhecido como ponto “boca-de-fumo”, quando foi alcançado por policiais do S.I.G. em atitude suspeita. Em seu bolso foram encontradas algumas paradinhas de cocaína e quase cem reais em dinheiro trocado. Diante dos indícios de tráfico, a equipe de policiais civis, com apoio da PM e do Choque, encontrou, agora no interior do barraco do suspeito, dezenas de porções de cocaína e maconha, embaladas individualmente e para pronta entrega a terceiros. O rapaz recebeu voz de prisão.

Na sequência, um jovem de 19 anos, ao notar a presença policial, repassou entorpecentes para sua esposa, uma adolescente de 17 anos que estava grávida, com o nítido intuito de, se caso fosse abordado, alegasse que a droga seria de propriedade da adolescente. Contudo, a tentativa de eximir-se da responsabilidade penal foi frustrada, eis que um sargento da PM notou referido comportamento e informou aos demais colegas.

A adolescente de 17 anos foi revistada por policial feminina e, para o êxito da equipe, foram encontradas 11 porções de drogas, sendo 8 de pasta-base (crack) e três de maconha, que estavam no interior de seu casaco. O jovem de 19 anos recebeu voz de prisão e a adolescente voz de apreensão.

Por fim, todos foram encaminhados à Delegacia para os procedimentos cabíveis. Os homens permanecem presos à disposição da Justiça. Por sua vez, a adolescente de 17 anos foi ouvida e liberada, devendo responder em liberdade por ato infracional análogo a tráfico de drogas.