Investimentos e planejamento reduzem em mais de 80% o volume de áreas queimadas

0
46
Foto: Subcom

Na quarta-feira, dia 25, a Operação Hefesto completa o 54 dias da presença diuturna dos bombeiros de Mato Grosso do Sul no Pantanal. A tenente-coronel Tatiane Dias, comandante da operação, explicou que o Carandazal, na sub-região do Nabileque, concentra os incêndios de maior intensidade. Segundo ela na manhã desta quarta-feira, um foco que se iniciou na sub-região do Abobral, leste de Corumbá, está sendo combatido por três guarnições.

A comandante reforçou que outras regiões estão sendo monitoradas. A operação mantém monitoramento do incêndio controlado no Rio Paraguai-Mirim, ao norte do município. Também estão sendo monitoradas a sub-região do Paiaguás e da reserva Baia Negra, esta em Ladário.

Apesar dos novos focos, a redução do volume de áreas queimadas por incêndios florestais no Pantanal, chega a 86% em relação ao mesmo período do ano passado. Para o governador Reinaldo Azambuja, fruto dos investimentos na reestruturação do Corpo de Bombeiros e de um plano estadual de prevenção e controle. Reinaldo Azambuja afirmou que os responsáveis pelos incêndios nas pontes serão identificados e responderão pelos crimes. Para dar suporte ao trabalho de prevenção do Corpo de Bombeiros três aeronaves estão posicionadas e de prontidão, além de seis viaturas e uma embarcação.