Onça-Pintada Joujou foi avistada na Serra do Amolar

0
62
Foto Divulgação

Após quase oito meses sendo monitorada por sinais emitidos por GPS e VHF, a onça macho que foi resgatada em novembro de 2020 nos incêndios do Pantanal e devolvida para seu habitat em janeiro deste ano, foi avistada na terça-feira, dia 31 de agosto, por três pesquisadoras próximo à Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Acurizal, na Serra do Amolar. Conforme relata a ecóloga e gestora de áreas do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Vanessa Morais, o animal estava tranquilo. “Ficamos entre sete e dez minutos acompanhando ele de longe. Ele andou na beira do barranco, continuou se movimentando, até perdermos ele de vista. Foi bem lindo”, relata.

O coordenador do programa Felinos Pantaneiro, o médico veterinário Diego Viana, relembra de quando também avistou Joujou. “Conseguimos avistar o animal poucas vezes. Acompanhamos o deslocamento dele diariamente pelos dados enviados pelo colar GPS e semanalmente analisamos essas informações importantes sobre a readaptação. A cada dia que passa conhecemos mais um pouco como o Joujou vive na Serra do Amolar e registros como os de hoje confirmam que estamos no caminho certo.  Nossos seguidores e quem acompanha o nosso trabalho nas mídias, tenho certeza que também comemora conosco, já que diariamente nos perguntam notícias dela”, revela Viana.

Além de Vanessa, fizeram registros e também estavam no barco, a bióloga e doutoranda em Ecologia, Nathalie Foerter e amédica veterinária e já Dr. em Ecologia, Grazielle Soresini. Ambas do projeto Ariranhas.