Governo viabiliza coleta de vidro e logística reversa de embalagens atinge novo patamar em MS

0
49
Foto: Semagro

O Sistema de Logística Reversa de Embalagens em Geral de Mato Grosso do Sul (SisRev-MS) passa a um novo patamar com a implantação de uma área em Campo Grande para o recebimento da coleta de embalagens de vidro. O local, administrado pela empresa Berpram Reciclagem e Preservação Ambiental, foi viabilizado graças à ação do Governo do Estado, que reduziu de 12% para 1% a alíquota do ICMS sobre operações interestaduais envolvendo o vidro para ser reciclado, como garrafas e outras embalagens.

O lançamento da área destinada ao recebimento de embalagens de vidro foi realizado na manhã desta quinta-feira (9) e contou com a presença de Ricardo Senna, secretário adjunto da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar); do empresário Fabricio Berton, proprietário da Berpram; do prefeito Marquinhos Trad; da Gerente de Desenvolvimento e Modernização do Imasul, Sara Nogueira e do promotor de justiça do Núcleo Ambiental, Luciano Furtado Loubet.

“Graças à redução do ICMS promovida pelo Governo, ficou mais atrativo para fazer a coleta do vidro. Vamos trabalhar junto a bares e restaurantes, residenciais, shoppings, armazenar o vidro em nossa empresa, onde ele será triturado e enviado para São Paulo”, comentou o empresário Fabricio Berton.

A empresa conta atualmente com 200 funcionários e tem capacidade inicial de armazenamento de 300 toneladas de vidro. De acordo com a Abividro (Associação Brasileira das Indústrias de Vidro), as fábricas que produzem embalagens de vidro e têm capacidade para reciclar esse tipo de material estão localizadas em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe.

O secretário adjunto da Semagro, Ricardo Senna, ressaltou que o início das atividades de coleta de vidro em Campo Grande “é uma iniciativa extremamente importante que consolida o Plano Estadual de Resíduos Sólidos e o Sisrev, que implantamos há 3 anos. Hoje, somos referência nacional na logística reversa de embalagens em geral, com mais de 4 mil empresas, que geram resíduos em Mato Grosso do Sul, cadastradas em nosso sistema. Agora, com a redução do ICMS nas operações envolvendo o vidro, de 12% para 1%, foi possível dar viabilidade à coleta do vidro e abrimos uma nova possibilidade de renda para os catadores de recicláveis”.

“A destinação final ambientalmente adequada das embalagens de vidro é um dos desafios do sistema de logística reversa em nosso Estado. Essas embalagens de vidro ainda precisam ser levadas para indústrias de reciclagem em outros Estados. Com a redução da alíquota de ICMS, as empresas, entidades e associações de catadores de recicláveis têm um estímulo para ampliar a inserção do vidro na logística reversa”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Logística Reversa

O SisRev-MS foi implantado em Mato Grosso do Sul em 2018 por meio de pacto institucional firmado entre a Semagro, o Imasul, em parceria com o TCE-MS e o Ministério Público do Estado. Por meio do Sisrev, cerca de 17 mil toneladas de embalagens em geral retornassem para o seu ciclo produtivo e não fossem indevidamente depositadas em aterros sanitários do Estado no ano de 2019. Desse total, as embalagens de vidro corresponderam a 4%, ou 680 toneladas no período.